Até 2015, cada carro terá internet disponível

13/02/2013 13:48

De acordo com especialistas em tecnologia, o carro é a novo espaço apontado para o acesso móvel à internet, desta forma, revolucionando o modo em que as pessoas dirigem.

De acordo com especialistas em tecnologia, o carro é a novo espaço apontado para o acesso móvel à internet, desta forma, revolucionando o modo em que as pessoas dirigem. Inicialmente, os aplicativos no painel dos carros irão inaugurar a nova fase. Assim sendo, com apenas um toque será possível encontrar uma vaga paraestacionar o carro, como também achar um restaurante, ou qualquer outro lugar desejado.

Conforme a consultoria Machina Research, no ano de 2020, as tecnologias empregadas para facilitar a vida do motorista irá custar cerca de 20% do valor do veículo. "Até o fim de 2014, todos os veículos das grandes marcas irão oferecer algum tipo de conectividade", acredita Jack Bergquist da consultoria IHS. "A Ford já declarou que está vendendo mais carros assim", disse Bergquist. "Mais de 50% dos consumidores estariam inclinados a ter um carro com internet." A fabricante de processadores Intel já declarou que as tecnologias para os “carros conectados” estão logo atrás das empregadas em tablets e smartphones. No entanto, tudo isso custa ainda muito caro. a Intel, por exemplo, já anunciou investimentos de US$ 100 milhões nos próximo cinco anos em empresas parceiras que possam oferecem boas soluções para carros conectados.

"Se você olhar para o custo de desenvolvimento de um novo modelo, algumas companhias já estão dedicando um terço de seu orçamento para o painel do veículo e para o sistema de tecnologia", disse.

O que ainda gera algumas dúvidas sobre tanta tecnologia nos carros é relativa a acidentes. O condutor, com tantas opções, poderá esquecer que está dirigindo. "Você pode se empolgar com a experiência e esquecer que está dirigindo. Melhor, mais rápido e mais barato é o que os consumidores querem, mas com segurança", diz John Ellis, especialista em tecnologia da Ford.

Para tanto, os carros conectados deverão contar também com sensores que ajudam os motoristas em situações de perigos. Em alguns casos, sensores poderão acionar uma chamada de emergência, como no caso de acidentes. Os carros inteligentes não estão sendo alvo somente das montadoras, mas também de outras grandes companhias. "Eu suspeito que serão empresas como a Apple ou o Facebook que irão desafiar com sucesso as montadoras", diz Leech. "A Apple já tem uma equipe muito significativa pensando como os produtos da Apple podem ser usados em um carro. Se eu estivesse apostando, seria lá que colocaria meu dinheiro", disse.